Manifestação contra a privatização da Amarsul

A Delegação Distrital de Setúbal da Associação Nacional de Freguesias (ANAFRE), em conjunto com a Associação de Municípios da Região de Setúbal (AMRS) e os sindicatos do distrito de Setúbal (USS/CGTP-IN, SITE-SUL e STAL), apela a toda a população que participe na manifestação da próxima sexta-feira, dia 8, pelas 9h30, na Praça do Brasil, em Setúbal.

Em causa está a privatização da Amarsul e a eminente distribuição dos lucros acumulados da empresa pelos accionistas, num valor superior a 5 milhões de euros, sendo que 51 por cento vão ser arrecadados pela empresa privada Mota-Engil.

No entender da Delegação Distrital de Setúbal da ANAFRE, este lucro, a ser apropriado pelos acionistas, será necessário, mais tarde, para investir na empresa, que não terá capital para fazer face a esse investimento, o que se traduzirá numa pressão sobre o valor das tarifas. "Isto vai reflectir-se no bolso de todos nós", explica o coordenador distrital da ANAFRE, sublinhando que esta será a primeira vez que o lucro não é reinvestido na actividade desta empresa que "funcionava em pleno, resultado de uma parceria entre o Estado (51%) e as autarquias (49%), e que prestava um serviço de excelência".

Desta forma, a ANAFRE encoraja toda a população a participar nesta luta, dado que a situação afecta os contribuintes, isto é, todos nós. "Temos que estar conscientes e combater este tipo de acções de uma forte veemente, exigindo a reversão deste processo de privatização", conclui o responsável distrital.