Intervenção de Eduardo Rosa na abertura das Festas

O Presidente Eduardo Rosa iniciou a sua intervenção de abertura das Festas de Corroios com uma saudação aos presentes: eleitos, movimento associativo e população.

Durante o momento protocolar, Eduardo Rosa referiu que as Festas de Corroios afirmam-se como um dos maiores certames populares do país. Um momento importante para a vida cultural e social da comunidade, mas igualmente um espaço promotor do desenvolvimento económico para empresas locais e regionais.

Hoje, pela sua dimensão, as Festas de Corroios assumem-se como um local preferencial na promoção de produtos e serviços. O Pavilhão de Atividades Económicas e o Espaço Automóvel são disso os maiores exemplos.

Do ponto de vista da criação de emprego, as Festas de Corroios garantem o suporte financeiro a pequenos negócios, comerciantes e feirantes, que durante os dez dias vendem os seus produtos.

Eduardo Rosa abordou o trabalho que tem sido realizado na Quinta da Marialva, apesar dos constrangimentos financeiros impostos pelo Governo Central, através das receitas recolhidas com os títulos de solidariedade que nos últimos anos têm permitido inúmeros investimentos. O Pavilhão Multiusos é o resultado mais evidente desse trabalho. Uma aposta na cultura e no desporto. Uma aposta no movimento associativo da Freguesia.

Perante os presentes, o presidente da Junta de Freguesia criticou o Governo e as suas propostas de delegação de competências não acompanhadas das verbas do Orçamento Geral do Estado necessárias para dotar as autarquias de real capacidade de execução.

A intervenção encerrou com uma calorosa saudação aos funcionários da Junta de Freguesia, pelo trabalho realizado na construção das Festas. Um esforço complementado por empresas subcontratadas que ajudaram a edificar esta pequena grande cidade.